.posts recentes

. Chove. É dia de Natal

. Guevara

. Este é o tempo

. Labirinto ou não foi nada

. Alma Perdida

. Ainda ontem pensava que n...

. Saber viver é vender a al...

. Dactilografia

. Balada da Neve

. Livro de Horas

.arquivos

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

Domingo, 22 de Julho de 2007

Balada da Neve

Batem leve, levemente,
como quem chama por mim.
Será chuva? Será gente?
Gente não é, certamente
e a chuva não bate assim.

É talvez a ventania:
mas há pouco, há poucochinho,
nem uma agulha bulia
na quieta melancolia
dos pinheiros do caminho...

Quem bate, assim, levemente,
com tão estranha leveza,
que mal se ouve, mal se sente?
Não é chuva, nem é gente,
nem é vento com certeza.

Fui ver. A neve caía
do azul cinzento do céu,
branca e leve, branca e fria...
- Há quanto tempo a não via!
E que saudades, Deus meu!

Olho-a através da vidraça.
Pôs tudo da cor do linho.
Passa gente e, quando passa,
os passos imprime e traça
na brancura do caminho...

Fico olhando esses sinais
da pobre gente que avança,
e noto, por entre os mais,
os traços miniaturais
duns pezitos de criança...

E descalcinhos, doridos...
a neve deixa inda vê-los,
primeiro, bem definidos,
depois, em sulcos compridos,
porque não podia erguê-los!...

Que quem já é pecador
sofra tormentos, enfim!
Mas as crianças, Senhor,
porque lhes dais tanta dor?!...
Porque padecem assim?!...


E uma infinita tristeza,
uma funda turbação
entra em mim, fica em mim presa.
Cai neve na Natureza
- e cai no meu coração

Augusto Gil, Luar de Janeiro


publicado por Lara às 21:53

link do post | comentar | favorito
|

4 comentários:
De lazulli a 26 de Julho de 2007 às 22:00
Sabes, Lara

Estava a tentar evitar adicionar-me ou ser adicionada, fosse a quem fosse, por considerar alguma promiscuidade , neste mundo dos blogs. Um mundo pouco natural. Pouco sincero. Demasiada competição, etc. , etc. , etc. ...

Fi-lo sem saber bem... foi a primeira vez.

Mas se os deuses assim decidiram. Que assim seja.

Depois, começo a ( "li-te" aí a baixo) achar que és diferente. Sem ter tido primeiro algumas desconfianças. Peço agora que me perdoes. Acho que estou bem contigo. Aparece, também, quando puderes. Dá-me ideias. O que entenderes que pode servir de ajuda.

Um bj grande para ti e continua a mostrar poemas bonitos.

- Este que aqui trazes é um dos meus preferidos. Muitas vezes o trago nos lábios.

bj
Galáctica (adoro o teu nome)
Bonito!


De Lara a 31 de Julho de 2007 às 21:12
Olá

Não imaginas o quanto fico contente com o teu comentário.

Tenho andado pela CasaDeCristal, mas quero ler mais um pouco.

Continua a confiar nos deuses,

Bjs,
Lara.


De lazulli a 1 de Agosto de 2007 às 17:46
Também fiquei contente por me teres dito estas palavras.

Iremos comunicando sempre que pudermos e quisermos.

Terei muito prazer que leias a CasaDeCristal, que me é muito "cara" e é um tributo dos ou aos Deuses, se se pode dizer assim.

Sempre que quiseres

Estarei contigo.

Um bj terno, Galáctica

(Acredita que é um conforto saber-te por aqui e por perto) teremos outras oportunidades.

Já li um pouco mais teu, num outro blog e logo que possa penso participar (Não no futebol!) aí morreria! Não percebo patavina.

Num outro onde muito gostei do que tens falado e o modo como te diriges aos outros. Sem medo! Aprecio muito o teu desprendimento.

bj
(lazulli)
até


De bgxsghfsynd a 29 de Maio de 2015 às 15:12
Adoro


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Dezembro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


.tags

. todas as tags

.Fazer olhinhos

blogs SAPO

.subscrever feeds